Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Fechar
  • Menu
Artigo

Investigadores do INESC TEC premiados no Encontro Ciência 2019

A aplicação móvel meuparlamento.pt, desenvolvida pelos investigadores Nuno Moniz e Arian Pasquali do INESC TEC, e por Tomás Amaro da Hostelworld, ficou em primeiro lugar no prémio Arquivo.pt. 

12 agosto 2019

O galardão foi entregue pelo Primeiro-Ministro no “Encontro Ciência 2019”. Além desta distinção, o INESC TEC apresentou no evento um robô para operações de picking na indústria aeronáutica, um dispositivo 'wearable' para avaliação da "rigidez do pulso" em doentes de Parkinson, e participou com comunicações orais e e-posters.

Prémio para aplicação móvel que simula a Assembleia da República

Na sessão de abertura do Ciência 2019 – Encontro com a Ciência e Tecnologia em Portugal, que decorreu de 8 a 10 de julho no Centro de Congressos de Lisboa, o INESC TEC começou por ser referido como parceiro relevante num vídeo apresentado por Chris Skidmore, Ministro de Estado para as Universidades, Ciência, Investigação e Inovação do Reino Unido, país convidado desta edição.

Na mesma manhã subiram ao palco Nuno Moniz e Arian Pasquali, investigadores do Laboratório de Inteligência Artificial e Apoio à Decisão (LIAAD) do INESC TEC, e Tomás Amaro, engenheiro de software na Hostelworld, para receber o galardão do Prémio Arquivo.pt entregue pelo Primeiro-Ministro, António Costa, pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES), Manuel Heitor, e pela Presidente da FCT, Helena Pereira.

Ao desafio lançado pelo Arquivo.pt para estimular a utilização da informação preservada neste acervo, os três concorrentes responderam com a aplicação móvel meuparlamento.pt, que simula o plenário da Assembleia da república, permitindo que os cidadãos conheçam e votem as propostas legislativas apresentadas no Parlamento Português desde 2011.

Numa era mediática marcada pelas fake news e pelas verdades paralelas, esta ideia de criar uma aplicação que aproximasse os cidadãos das decisões tomadas no Parlamento reuniu as preferências do júri e foi classificada em primeiro lugar com um prémio de 10 mil euros.

app meuparlamento

Um robô para aeronaves e um dispositivo de apoio a neurocirurgiões

Várias dezenas de investigadores e cientistas de todo o país visitaram o espaço expositivo do INESC TEC para assistirem à demonstração do manipulador móvel com locomoção omnidirecional para operações de picking na indústria aeronáutica.

Este robô, desenvolvido pelo Centro de Robótica Industrial e Sistemas Inteligentes (CRIIS) para o projeto H2020 FASTEN, que também conta com a participação do Centro de Engenharia de Sistemas Empresariais (CESE), está dotado de um braço dotado de visão 3D que permite a localização e reconhecimento de objetos no espaço, bem como a sua recolha e manipulação. Henrique Domingos e Joana Dias do CRIIS apresentaram as funcionalidades do robô durante o evento.

Outra demonstração que atraiu a atenção dos visitantes foi o iHandU, um dispositivo wireless vestível que avalia a rigidez do pulso de forma quantitativa e em tempo-real durante a Estimulação Cerebral Profunda (ECP) em neurocirurgias a pacientes de Parkinson. Este sistema inclui um sensor de giroscópio agregado a uma banda têxtil que é colocada na mão do paciente e um smartphone que recebe a informação do sensor via Bluetooth. Durante a avaliação da rigidez pelos neurologistas, a velocidade angular obtida pelo sensor de giroscópio é usada para determinar um descritor de sinal, a partir do qual se extrai o valor de melhoria de rigidez. 

O dispositivo iHandU, desenvolvido pelo Centro de Investigação em Engenharia Biomédica (C-BER), e neste evento apresentado por Ana Oliveira, deu origem à startup InSignals Neurotech que licenciou a tecnologia ao INESC TEC e já foi usado para classificar a rigidez em mais de 74 pacientes de Parkinson, no Hospital Universitário de São João do Porto, e pode vir também a ser útil noutras doenças do foro neurológico.

project fasten

Apresentação de resultados à comunidade científica

A participação do INESC TEC no Encontro Ciência incluiu também as comunicações “Robotic technologies for an healthy ocean - from sea surface to deep waters” por Aníbal Matos, coordenador do Centro de Robótica e Sistemas Autónomos (CRAS), na sessão temática “Proteger a Vida Marinha”; “From collaborative robots to sustainable business models: addressing systems-of-systems in industry” por Gonçalo Figueira do Centro de Engenharia e Gestão Industrial (CEGI) na sessão temática “Indústria, Inovação e Infraestruturas”; e “Comunidades locais de energia: gestão local da flexibilidade e resiliência a eventos atmosféricos adversos” por Clara Gouveia do Centro de Sistemas de Energia (CPES) na sessão temática “Energias Renováveis e Acessíveis”.

Foram ainda selecionados oito estudantes de doutoramento dos quatro clusters do INESC TEC - José Iria e Bruna Tavares (cluster PE), Vítor Cerqueira, Sofia Silva Fernandes, António Correia (cluster CS), Jorge Mendes (cluster II) e Joana Paiva e Pedro Ferreira (cluster NIS) para apresentação de e-posters dos projetos de investigação em que participam.

Neste evento esteve também patente a exposição “Outros Retratos e Auto-retratos” resultante do projeto SCREEN-DR, uma plataforma computacional para o rastreio da retinopatia diabética, coordenado pelo C-BER. O INESC TEC esteve ainda envolvido na organização do Workshop/Sessão Imperial College - PORTUGAL 2030 - GO PORTUGAL sobre Data Science.

exibição fotográfica

O Encontro Ciência é promovido pela FCT em colaboração com a Ciência Viva e a Comissão Parlamentar de Educação e Ciência, contando com o apoio institucional do Governo, através do MCTES. O evento procura reunir a comunidade científica em torno de um programa multidisciplinar que aborda os desafios científicos e societais atuais, tendo por base os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas para 2030.

 

Os investigadores do INESC TEC mencionados na notícia têm vínculo ao INESC TEC, à UP-FEUP e à UP-FCUP.

 

Créditos das fotos 1, 2 e 3 (Prémio Arquivo.pt) – Valter Gouveia/FCCN