Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Fechar
  • Menu
Artigo

INESC TEC apresenta recomendações para as cadeias de abastecimento em 2030

No evento final do projeto NEXT-NET, que decorreu em Bruxelas, no dia 17 de dezembro, o INESC TEC apresentou as recomendações para as cadeias de abastecimento em 2030.  Trata-se de um dos resultados do projeto, iniciado em outubro de 2017, com o intuito de aumentar a integração entre produção e distribuição das cadeias de abastecimento, através de uma iniciativa multissetorial e tecnológica para a definição de prioridades de investigação e de inovação para o futuro.

17 janeiro 2020

No evento final do projeto NEXT-NET, que decorreu em Bruxelas, no dia 17 de dezembro, o INESC TEC apresentou as recomendações para as cadeias de abastecimento em 2030.  Trata-se de um dos resultados do projeto, iniciado em outubro de 2017, com o intuito de aumentar a integração entre produção e distribuição das cadeias de abastecimento, através de uma iniciativa multissetorial e tecnológica para a definição de prioridades de investigação e de inovação para o futuro.

Nesse sentido, foi desenvolvida Agenda de Investigação Estratégica (Strategic Research Agenda), onde diferentes comunidades, como EFFRA (European Factories of the Future Research Association), SPIRE (Sustainable Process Industry through Resource and Energy Efficiency), ALICE (Alliance for Logistics Innovation through Collaboration in Europe) e outras associações tecnológicas, se uniram para enfrentar desafios importantes como a personalização e a sustentabilidade.

Do projeto resultou o documento Next Horizons for European Supply Chains: Strategic Research and Innovation Agenda. No evento de encerramento que significou o culminar de um trabalho de dois anos, Ana Barros, do Centro de Engenharia de Sistemas Empresariais (CESE), apresentou as recomendações para as políticas públicas para preparar a Europa para as cadeias de abastecimento em 2030 e moderou uma mesa redonda sobre o mesmo tema. O projeto NEXT-NET contou ainda com os contributos de Pedro Senna e Ricardo Zimmermann do CESE e Pedro Campos, Kerley Pires e Patrícia Gonçalves do Laboratório de Inteligência Artificial e Apoio à Decisão (LIAAD).

Além do INESC TEC, foram parceiros neste projeto o CNR STIIMA – Istituto di Sistemi e Tecnologie Industriali per il Manifatturiero Avanzato, PNO Innovation, Fundacion Zaragoza Logistics Center, Fraunhofer Institute for Material Flow and Logistics e Aston University.

O NEXT-NET obteve financiamento por parte da Comissão Europeia, no âmbito do programa H2020.

 

Os investigadores mencionados têm vínculo ao INESC TEC e UP-FEP.