Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Fechar
  • Menu
Artigo

Terminou projeto para a implementação de tecnologias da Indústria 4.0 em PME europeias

Teve lugar em Bruxelas, a 12 de dezembro, a reunião de encerramento do projeto BEinCPPS – Business Experiments in Cyber Physical Production Systems, cujo objetivo foi promover a implementação de sistemas de produção ciber-físicos em pequenas e médias empresas (PME).

04 janeiro 2019

Desenvolvido no Centro de Engenharia de Sistemas Empresariais (CESE) do INESC TEC, a equipa portuguesa do BEinCPPS apresentou dois grandes resultados: 1) uma solução para a indústria do calçado, composta por elementos de software e hardware envolvendo a aquisição e posterior processamento em tempo real de dados a partir de linhas de costura de calçado, visando a deteção de falhas físicas nos correspondentes sistemas logísticos e a sua monitorização em tempo real; 2) a criação do iMan Norte Hub, uma rede de inovação digital para a indústria no Norte de Portugal. De forma semelhante, foram desenvolvidos sistemas de produção ciber-físicos nas regiões da Lombardia (IT), Rhone-Alpes (FR), Baden-Wurttemberg (GE) e país Basco (SP).

O projeto BEinCPPS foi financiado no âmbito do programa-quadro de investigação e inovação da União Europeia, o Horizonte 2020. A equipa do INESC TEC envolvida neste projeto contou com César Toscano, Rui Dias, Ana Barros, Rui Rebelo e Roberto Vita.

Sistemas CPPS – Cyber Physical Production Systems

O projeto BEinCPPS teve como principal objetivo a adoção de sistemas de produção ciber-físicos com base na Internet do Futuro, um pouco por toda a Europa, através da criação e promoção de ecossistemas regionais de inovação constituída por centros de competência, empresas de produção e PME na área das tecnologias da informação.

Espera-se que os sistemas de produção ciber-físicos, ao fazerem uso dos mais recentes desenvolvimentos ao nível das ciências da computação, tecnologias da informação e comunicação por um lado, e das tecnologias e investigação na área de produção por outro, consolidem a condução da Europa na chamada 4ª Revolução Industrial.

Além do CESE, de Portugal participaram a Kyaia e o Centro Tecnológico do Calçado, integrando ainda mais de duas dezenas de parceiros de Itália, Espanha, Alemanha, França, Sérvia, Suíça e Áustria, coordenados pelo Politécnico de Milão.

iMan Norte Hub – uma rede de inovação digital para a indústria  

Outro resultado do BeinCPPS foi a criação da iMan Norte Hub, uma rede de inovação digital (Digital Innovation Hub) para a indústria no Norte de Portugal, que tem por missão fomentar a transformação digital das empresas industriais da região Norte e estimular o respetivo ecossistema de inovação.

Ao incentivar a transformação digital das empresas industriais da região Norte de Portugal, designadamente através da adoção e difusão de tecnologias avançadas de produção, o iMan Norte Hub ambiciona desenvolver áreas chave, nomeadamente a digitalização e a robótica, e combinar a existência de competências e infraestruturas científicas e tecnológicas, com vista a potenciar a criação de novos negócios e fortalecer os já existentes.

Além do INESC TEC, as entidades responsáveis pela criação desta rede são: PRODUTECH (Pólo das Tecnologias de Produção), UPTEC (Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto), CATIM (Centro de Apoio Tecnológico à Indústria Metalomecânica), CITEVE (Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal), CTCP (Centro Tecnológico do Calçado de Portugal) e CTCOR (Centro Tecnológico da Cortiça). A coordenação geral da iniciativa é assumida pela PRODUTECH. Durante o projeto BEinCPPS o iMan Norte Hub foi reconhecido com o estatuto de “em pleno funcionamento” (fully operational) no catálogo de Digital Innovation Hubs da Comissão Europeia. 

 

Os investigadores mencionados nesta notícia têm vínculo ao INESC TEC.