Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Aceitar Rejeitar
  • Menu
Artigo

Tecnologia para rastreio do cancro do colo do útero tem contributo do INESC TEC

Prevenir o cancro do colo do útero através de uma tecnologia que possa ser usada como um sistema de apoio à decisão (Decision Support System - DSS) é o objetivo do projeto CLARE, desenvolvido pelo Centro de Telecomunicações e Multimédia (CTM) do INESC TEC, em colaboração com Fraunhofer Portugal-AICOS.

19 julho 2018

A solução proposta pelo projeto CLARE - Rastreio do Cancro do Colo do Útero Assistido por Computador, pretende combinar métodos de triagem convencionais, a Citologia em Base Líquida (LBC) e a colposcopia, e aperfeiçoá-los com a integração de soluções de visão computacional e machine learning, no sentido de criar um sistema DSS que possa ser facilmente integrado no fluxo de trabalho clínico existente. No fundo, pretende-se métodos mais precisos, que sejam capazes de fornecer explicações ao especialista e com menos custos, sendo também uma solução mais adequada para fazer o rastreio em áreas com poucos recursos.  

Aproximadamente 88% dos casos de cancro do colo do útero são diagnosticados em países subdesenvolvidos, onde os meios alocados para prevenção e tratamento são reduzidos, apesar de existir evidência científica suficiente para concluir que a triagem resultaria em reduções significativas na incidência e mortalidade.

Esta solução terá como base o conhecimento obtido noutros projetos, e em particular beneficia do conhecimento adquirido e soluções construídas por Kelwin Fernandes no seu doutoramento em técnicas de visão computacional e machine learning e sua aplicação ao rastreio do cancro do colo do útero.

A equipa do CTM envolvida neste projeto inclui Kelwin Fernandes e Jaime Cardoso.

 

Os investigadores mencionados na notícia têm vínculo ao INESC TEC e à UP-FEUP.