Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Fechar
  • Menu
Artigo

Prémio Fraunhofer atribuído a trabalho sobre doença na retina

O trabalho intitulado “Quantitative Assessment of Central Serous Chorioretinopathy in Angiographic Sequences of Retinal Images”, da autoria de Carlos Ferreira, Jorge Silva e Ana Maria Mendonça, colaboradores do Centro de Investigação em Engenharia Biomédica (C-BER), do INESC TEC, juntamente com Susana Penas, especialista em oftalmologia do Centro Hospitalar S. João e docente da FMUP, ganhou o prémio de Best Paper Award na categoria Full Papers Summarizing a Msc Thesis da Associação Fraunhofer Portugal Research.

07 março 2019

Atribuído no 6th IEEE Portuguese Meeting on Bioengineering (ENBENG 2019), que decorreu nos dias 22 e 23 de fevereiro, no Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, este prémio reconhece o melhor trabalho científico de utilidade prática, submetido no âmbito das áreas de atuação da Fraunhofer Portugal.

A corioretinopatia central serosa é uma doença retiniana na qual há um derrame de fluído para o espaço subretiniano, resultando em perda considerável da acuidade visual. Sequências de imagens de exames de angiografia fluoresceínica são muitas vezes usadas para análise do derrame. O trabalho consistiu numa ferramenta automática de apoio ao diagnóstico que permite detetar e segmentar os derrames, bem como caraterizar a progressão da área e da intensidade do fluído ao longo do exame.

A IEEE Engineering in Medicine and Biology Society (EMBS) é a maior sociedade internacional de engenheiros biomédicos, reunindo membros de cerca de 97 países. A EMBS em Portugal tem sido responsável pela organização da ENBENG, uma conferência bienal dedicada à engenharia biomédica, com o objetivo de promover a pesquisa em Bioengenharia e Engenharia Biomédica, aumentar a consciência para estas áreas e reforçar a cooperação entre investigadores, universidades e instituições que trabalham nesse âmbito.

 

Os investigadores do INESC TEC mencionados na notícia têm vínculo ao INESC TEC e à UP-FEUP.