Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Fechar
  • Menu
Artigo

Pela primeira vez INESC TEC vê concedida patente para software

A tecnologia Accurate-BV, uma ferramenta de processamento de imagem médica para segmentação de vasos sanguíneos, viu a sua patente concedida na Europa. 

27 setembro 2019

Trata-se do culminar do trabalho de mais de quatro anos, realizado pelos investigadores Ricardo Araújo e Hélder Oliveira.

Esta foi a primeira invenção implementada por computador (“patente de software”) concedida ao INESC TEC. Tal como o ABS ou o MP3, esta é uma tecnologia que resulta das sinergias que decorrem da execução em computador de algoritmos inventados por humanos. São muitas as tecnologias que já se encontram protegidas desta forma e para a quais o Instituto Europeu de Patentes divulga uma série de exemplos e guidelines.

O trabalho INESC TEC, intitulado "Method and Apparatus for the Segmentation of Blood Vessels", é o primeiro a focar-se na segmentação de vasos sanguíneos de pequeno calibre em imagens médicas 3D e consistiu no desenvolvimento de algoritmos para auxiliar equipas de radiologia de unidades hospitalares que realizam reconstruções mamárias através da técnica DIEP (Deep Inferior Epigastric Perforators).

Neste tipo de reconstrução mamária, a equipa de cirurgia recolhe tecido da região abdominal para reconstruir a(s) mama(s) que foi (foram) retirada(s), devido a uma mastectomia, por exemplo. Para planear o tecido a extrair, os cirurgiões precisam de um mapa e descrição detalhados dos vasos sanguíneos da região abdominal, fator essencial para garantir que a nova mama tenha uma boa irrigação.

Tecnologia médica para análise mais rápida e objetiva

Numa etapa de pré-planeamento, a equipa de radiologia submete a paciente a uma ressonância magnética ou tomografia computadorizada, com injeção de contraste, e de seguida faz a deteção e caracterização dos vasos. Este processo, além de muito demorado (entre 2 e 3 horas), sofre de alguma subjetividade, já que é frequente dois operadores terem avaliações diferentes do calibre dos vasos.

Com o Accurate-BV os radiologistas passam a ter à sua disposição uma ferramenta que reduz em 90% o tempo de análise da imagem, possibilitando um planeamento cirúrgico mais completo e objetivo. Para isso, a equipa do INESC TEC desenvolveu métodos de segmentação de vasos sanguíneos adaptados às difíceis condições existentes: vasos de muito pequeno calibre (cerca de 2mm), regiões de baixo contraste e até ausência de sinal.

Para isso, a equipa do CTM trabalhou em colaboração com a equipa clínica da Unidade da Mama da Fundação Champalimaud. Depois da patente concedida na Europa, estão em análise pedidos de patente nos EUA, China e Japão. 

 

 

Os investigadores mencionados na notícia têm vínculo ao INESC TEC e à Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP).