Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Aceitar Rejeitar
  • Menu
Artigo

Maior sociedade de engenharia biomédica a nível mundial distingue investigadores do INESC TEC

O trabalho desenvolvido por centenas de investigadores portugueses na área da engenharia biomédica foi, pela primeira vez, distinguido pela maior e mais antiga sociedade de engenharia biomédica mundial, a IEEE Engineering in Medicine and Biology Society (EMBS). 

31 julho 2019

O galardão “IEEE EMBS Outstanding European Chapter” foi entregue ao capítulo português desta sociedade, liderado pelo investigador do Centro de Investigação em Engenharia Biomédica (C-BER) do INESC TEC, Miguel Coimbra.

A distinção teve lugar durante a 41ª conferência anual da EMBS que decorreu entre os dias 23 e 27 de julho em Berlim, na Alemanha. Nesta comunidade estão envolvidos, além do coordenador do capítulo Miguel Coimbra, vários investigadores do INESC TEC, nomeadamente João Paulo Cunha, Ana Maria Mendonça, Aurélio Campilho, Carlos Ferreira,  Carlos Rodrigues e Jaime Cardoso.

“Está a ser reconhecida a excelência do trabalho da comunidade nacional de engenharia biomédica”, assinala Miguel Coimbra, que é também docente da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP) e que recebeu, enquanto presidente do capítulo nacional da IEE EMBS, o “IEEE EMBS Outstanding European Chapter”.

“Este foi um ano particularmente feliz que contou com uma conferência bienal acolhida no Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) que teve mais de 300 participantes, uma dezena de eventos de altíssima qualidade em Portugal que foram reconhecidos e apoiados pelo IEEE EMBS PT, o nascer de mais um núcleo de estudantes no ISEL e a vinda de um IEEE EMBS Distinguished Lecturer eloquente e influente, o Professor Michael Friebe da universidade de Magdeburg, Alemanha”, descreve o investigador.

O capítulo português do IEEE EMBS, fundado há 13 anos, conta com a colaboração de cerca de 300 investigadores de todo o país, entre os quais se encontram docentes e investigadores da FCUP, do INESC TEC e da Faculdade de Engenharia da U.Porto.

Portugal vence, assim, pela primeira vez, o prémio de IEEE EMBS Outstanding European Chapter 2019.

Sobre a IEEE EMBS e o capítulo nacional

O IEEE (Instituto de Engenheiros Eletrotécnicos e Eletrónicos) é a maior associação de engenheiros do mundo e tenta promover a excelência científica através de publicações de alto impacto em jornais, conferências, standards e atividades educacionais/profissionais. O EMBS é o capítulo dentro do IEEE que promove a engenharia aplicada à medicina e biologia. A IEEE EMBS conta com mais de 2 mil membros oriundos de 97 países. Dentro desta sociedade criaram-se, para espalhar mais facilmente a mensagem, regiões, secções e capítulos de secções.

A EMBS tem 122 capítulos espalhados por todo o mundo divididos por cinco áreas geográficas: Ásia-Pacífico, Europa, Médio Oriente/África, América Latina e América do Norte (inclui o Canadá). Na Europa existem 22 capítulos, incluindo o de Portugal. Portugal venceu este ano o prémio juntamente com o capítulo da Malásia (na área Ásia-Pacífico) e com o do Equador (na área da América Latina).

O capítulo português foi criado em 2006 com o objetivo de divulgar e alavancar o estatuto da engenharia biomédica em Portugal.

 

Os investigadores com ligação ao INESC TEC mencionados nesta notícia têm vínculo à FCUP, FEUP e INESC TEC.