Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Fechar
  • Menu
Artigo

INESC TEC trabalha no uso de biomassa florestal para produção de energia

Uma equipa do Centro de Engenharia e Sistemas Empresariais do INESC TEC tem vindo a aprofundar aspetos relacionados com a otimização das cadeias de abastecimento de biomassa florestal.

21 dezembro 2018

Uma equipa do Centro de Engenharia e Sistemas Empresariais (CESE) do INESC TEC, que tem vindo a aprofundar aspetos relacionados com a otimização das cadeias de abastecimento de biomassa florestal associada a diferentes tipos de aproveitamento, realizou uma reunião de trabalho, no dia 22 de outubro, em Mortágua, com a empresa Floresta Jovem, iniciativa enquadrada no GOTECFOR, Grupo Operacional da Rede Rural Nacional, financiada pelo Programa de Desenvolvimento Rural (PDR2020).

Esta reunião, que permitiu visitar algumas operações em curso, teve como principal objetivo identificar e caracterizar os processos logísticos de recolha, processamento e transporte da biomassa florestal para a produção de energia, visando a aplicação a um caso de estudo de aquecimento de estufas para a produção de flores.

A otimização dos processos logísticos associados à mobilização da biomassa florestal, bem como a necessidade de diversificar a sua utilização como fonte energética, é atualmente um dos aspetos centrais para ser possível dar cumprimento às metas previstas nos diversos planos nacionais e europeus, que visam o aumento da produção de energia renováveis a partir da biomassa florestal. Esta questão está ainda relacionada com a necessidade de reduzir o risco estrutural de incêndios rurais e de potenciar o desenvolvimento das regiões mais desfavorecidas do interior.

Por parte do INESC TEC, participaram Alexandra Marques, Ricardo Soares, Reinaldo Gomes e Jorge Cunha, do CESE, e Ricardo Reis, do Centro de Robótica Industrial e Sistemas Inteligentes (CRIIS). Pela Floresta Jovem estiveram João Mendes e Rui Matos.

Outras iniciativas estão em curso com o objetivo de contribuir com novos conhecimentos e inovação numa área pouco estudada em Portugal, mas importante para a viabilidade e competitividade do setor florestal. Estas iniciativas inserem-se numa linha de trabalho designada por “biomass supply optimization”, que conta com diversos projetos, nomeadamente o FOCUS – Advances in Forestry Control and Automation Systems in Europe, financiado pelo FP7, o EasyFlow - A Collaborative Platform for coordinating the logistics in the forest-based supply chain towards sustainability, financiado pela FCT,  e o BIOTECFOR - Bionegócios e Tecnologia para a valorização eficiente dos recursos florestais endógenos no Norte de Portugal e Galiza, projeto pelo Programa Interreg V-A Espanha- Portugal 2014-2020 (POCTEP).


Os investigadores do INESC TEC mencionados na notícia têm vínculo ao INESC TEC.