Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Fechar
  • Menu
Artigo

INESC TEC mostrou em Santarém novas tecnologias para Agricultura e Floresta

Cinco soluções tecnológicas, duas com aplicação na floresta e três na agricultura, representando um investimento total de cerca de 7,4M€, estiveram em apresentação na Agroglobal 2018, considerada a maior feira agrícola nacional, que se realizou em Valada do Ribatejo (Santarém) de 5 a 7 de setembro. 

01 outubro 2018

Um dos maiores eventos agrícola e florestal da Europa começou por ser uma feira do milho

Foi no espaço do Pavilhão Agro Inov (Pavilhão da Tecnologia) que o INESC TEC participou, pela segunda vez, numa iniciativa que teve como objetivo promover a interatividade entre os diferentes atores da área da agricultura e floresta, nomeadamente através da reunião de agricultores e produtores florestais, juntamente com empresas e instituições ligadas ao desenvolvimento de meios tecnológicos e científicos.

A participação do INESC TEC foi promovida no âmbito de uma das suas áreas de inovação designada por TEC4AGRO-FOOD, que tem como objetivo desenvolver e alavancar a investigação e a tecnologia no Agro-Alimentar e Floresta, de forma a ir ao encontro das necessidades e expectativas dos utilizadores finais, colaborando com “Tomadores de Tecnologia” capazes de “endogeneizar” as tecnologias e criar produtos e serviços inovadores.

O certame contou com a visita de várias individualidades, particularmente o Ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, o Ministro da Ciência, Manuel Heitor, o Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel João de Freitas, o Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira, o Diretor Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural da Comissão Europeia, o Presidente do INIAV, Nuno Canada, o “Reitor dos Reitores”, Fontainhas Fernandes, e a líder do CDS-PP e antiga Ministra da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas, que assim tiveram a oportunidade de ficar a conhecer o trabalho desenvolvido no INESC TEC.

 agroglobal antónio costa

Semear negócios e trocar experiências

“Existem quatro principais tecnologias digitais na ordem do dia no que diz respeito à (r)evolução digital em curso na agricultura e na floresta, são elas a Internet das Coisas, a Inteligência Artificial, a Robótica e o Big Data. O INESC TEC tem competências, recursos e experiência em todas essas áreas e tem feito, nos últimos anos, importantes desenvolvimentos nestes setores”, explica André Sá, responsável pela TEC4AGRO-FOOD no Serviço de Apoio a Parcerias Empresariais (SAPE).

Cerca de 50 000 pessoas visitaram esta edição da Agroglobal. Organizada num formato a “3 dimensões”, dinâmica e interativa, a iniciativa colocou lado a lado o saber dos agricultores e produtores florestais e os conhecimentos técnicos das empresas.

“Esperamos sinceramente que a Agroglobal traga muitos e bons frutos a todas as organizações presentes”, afirma Joaquim Pedro Torres, organizador da Agroglobal, destacando que “foi o entusiasmo, o empenho e o dinamismo de cada um que mobilizou a organização e que nos fez acreditar que era possível construir uma Agroglobal maior que nunca”.

Foi num espaço de cerca de 200 hectares de terreno que estiveram mais de 100 máquinas agrícolas e florestais a trabalhar plantações de diferentes culturas, uma zona de expositores com a presença de cerca de 400 entidades, paralelamente a um espaço dedicado à inovação, com demonstrações de maquinaria, uma espécie de Business Center, mais adequado para empresas e elaboração de negócios, e ainda o designado TechStage, no qual decorreu um programa com colóquios e debates e onde foram apresentadas, em formato de pitch, as soluções tecnológicas do INESC TEC.

 agroglobal - certame

Dois projetos ligados à Floresta: BIOTECFOR e FOCUS

Um dos projetos do INESC TEC em apresentação chama-se BIOTECFOR e consiste no desenvolvimento de um robô, juntamente com uma Associação Florestal Portuguesa e mais duas entidades Galegas, que facilitará a limpeza da floresta no Norte de Portugal e na Galiza, reduzindo o esforço aplicado pelos operadores e tornando essas operações mais seguras. As máquinas desenvolvidas no âmbito deste projeto vão ser autónomas, embora supervisionadas pelos operadores, e dotadas de dispositivos que cortam a vegetação das árvores e fazem um pré processamento da mesma, reduzindo desta forma o custo de transporte até ao local de processamento.

Por sua vez, o FOCUS foi um projeto europeu, liderado pelo INESC TEC, que integrou sensores que monitorizam a produtividade das operações e o fluxo dos materiais ao longo da cadeia numa solução abrangente, que, em conjunto com módulos de software, permite supervisionar operações na floresta e suportar a tomada de decisão em tempo real. Assim, consegue minimizar o impacto das operações florestais, reduzindo a emissão de CO2 e garantindo uma exploração ótima dos recursos florestais, que, apesar de renováveis, são escassos.

 

Três projetos ligados à Agricultura: RoMoVi, Smart Farming e HERCULANO 4

O RoMoVi é um robô agrícola que trata da monitorização em terrenos acidentados como as encostas das vinhas, de uma forma modular e completamente autónoma. Este robô nasceu do trabalho conjunto do INESC TEC, da TEKEVER e da Associação para o Desenvolvimento da Viticultura Duriense (ADVID).

Mais ligado à área da Inteligência Artificial, o Smart Farming tem como objetivo otimizar a produção agrícola através de uma ferramenta de gestão agronómica que simplifica os processos agrícolas, determinando parâmetros e tarefas relacionadas com rega, fertilização, colheitas e doenças, otimizando-os. Aplicado à agricultura de precisão inteligente, o Smart Farming está a ser desenvolvido pelo INESC TEC, ProdFarmer, Esporão, Sociedade Agrícola da Herdade Maria da Guarda e Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV).

A cisterna para agricultura de precisão inteligente desenvolvida pelo INESC TEC em conjunto com a HERCULANO (“Made by HERCULANO powered by INESC TEC”) permite uma aplicação do chorume no momento certo, na quantidade certa e no local certo, através de uma carta de prescrição, fazendo assim com que haja menos desperdício e maior eficácia. A Cisterna é composta por uma consola para múltiplas alfaias, tem ajuste automático da aplicação do chorume em função da velocidade e tem um sensor para chorume de porco e vaca, satisfazendo assim as mais exigentes normas europeias. A HERCULANO, em conjunto com o INESC TEC, teve inclusive a oportunidade de demonstrar esta nova tecnologia durante a tarde do dia 5 de setembro, num espaço próprio da feira para esse efeito. 

 equipa investigadores agroglobal

Protocolo entre o INESC TEC e a HERCULANO

Foi na presença de Luís Capoulas Santos que José Carlos Caldeira (membro do Conselho de Administração do INESC TEC) e Fernando Teixeira (Administrador da HERCULANO), no dia 5 de setembro, assinaram um protocolo de colaboração entre as duas entidades, com vista a afirmar o desenvolvimento conjunto de atividades de Investigação e Inovação (I&I) no âmbito da Agricultura/Floresta de Precisão Inteligente, nomeadamente dando continuidade à linha de produtos da empresa designada “GreenPrecision”.

A HERCULANO, que produz e comercializa semirreboques agrícolas, alfaias, equipamentos e acessórios inovadores para a agricultura, silvicultura e afins, tem como estratégia a incorporação de tecnologias de taxa variável e digitais nos seus produtos. O objetivo é poder contribuir para os desafios da sociedade global, relacionados com a garantia da segurança alimentar e uma agricultura e silvicultura sustentáveis, e para a economia nacional.

 protocolo Herculano

Balanço muito positivo e objetivos cumpridos

De acordo com André Sá, a primeira participação do INESC TEC na Agroglobal, em 2016, teve como principais objetivos “dar a conhecer as competências, experiência e recursos do INESC TEC no âmbito da TEC4AGRO-FOOD, criar notoriedade em torno da instituição no Agro-Alimentar e Floresta e oficializar, com o apadrinhamento do Ministro da Agricultura, a parceria com o INIAV, objetivos esses atingidos”.

A segunda participação do INESC TEC, na Agroglobal 2018, teve como principais objetivos apresentar soluções tecnológicas para a agricultura e floresta, oficializar, uma vez mais com o apadrinhamento do Ministro da Agricultura, a parceria com a HERCULANO e criar pontes para colaborações futuras, nomeadamente com empresas. A organização considera que esses objetivos foram igualmente cumpridos.

A equipa do INESC TEC que garantiu esta participação é multidisciplinar, demonstrando o trabalho transversal que a área TEC4AGRO-FOOD implica. O evento contou com a presença de André Sá e Nuno Campos (Serviço de Apoio a Parcerias Empresarias), Filipe Santos, Ricardo Reis e Luís Santos (Centro de Robótica Industrial e Sistemas Inteligentes), Lino Oliveira (Centro de Sistemas de Informação e Computação Gráfica), Jorge Cunha (Centro de Engenharia de Sistemas Empresariais), Carlos Ferreira (Laboratório de Inteligência Artificial e Apoio à Decisão), Catarina Carvalho (Serviço de Comunicação), José Carlos Caldeira (Conselho de Administração) e Jorge Santos (Serviço de Gestão de Infraestruturas).

 

Os colaboradores do INESC TEC mencionados na notícia têm vínculo ao INESC TEC e ao IPP-ISEP.