Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Aceitar Rejeitar
  • Menu
Psicovida

Aplicação que fornece apoio psicológico gratuito durante a pandemia

A Psicovida tem como missão apoiar a comunidade nacional, ao assegurar o acesso equitativo e gratuito de intervenção psicológica no atual cenário da pandemia. Em concreto, esta aplicação coloca utentes a falar diretamente com psicólogos credenciados, através de videochamada, e disponibiliza também diversas estratégias de autoajuda. É gratuita e pode ser descarregada para Android e iOS.

Esta aplicação está organizada em módulos especializados em função das necessidades específicas dos utentes: stress e ansiedade, perda e luto, idosos e seus familiares, gravidez, apoio na carreira, violência, gestão de dinâmicas e cuidados familiares. A comunicação feita através da plataforma é confidencial e salvaguarda os direitos dos utentes. Esta intervenção em crise é breve e focada na estabilização psicológica imediata, não substituindo uma intervenção psicológica mais aprofundada e regular, caso seja essa a mais apropriada.

Os psicólogos a colaborar em cada um dos módulos são recrutados de uma bolsa de psicólogos da sociedade civil. Assim, qualquer psicólogo credenciado pode voluntariar-se, efetuando o registo na plataforma. Contudo, a garantia de intervenção psicológica empiricamente suportada exige a formação especializada dos psicólogos colaboradores na app. Assim, o psicólogo tem acesso gratuito a uma combinação de materiais de formação disponibilizados pela APsi-UMinho para o efeito, que assegura ainda um conjunto de orientações de intervenção em crise, de acordo com as melhores práticas.

Entidades

INESC TEC

Outsystems

Associação de Psicologia da Universidade do Minho (APsi-UMinho)

Universidade do Minho


Notícias

ObservadorAplicação móvel gratuita assegura intervenção psicológica a quem precise

TVI 24Aplicação móvel gratuita assegura intervenção psicológica a quem precise

SIC NotíciasPsicovida: a app gratuita que dá apoio psicológico a quem precisa

PúblicoPsicovida, a app gratuita que assegura ajuda psicológica a quem precisa

RTPCovid-19: Aplicação móvel gratuita assegura intervenção psicológica a quem precise



Website

https://www.psicovida.eu 


Contactos

info@psicovida.eu

Robô RADAR

RADAR - Robô Autónomo para Desinfeção em Ambiente hospitalar

O RADAR é um dos projetos desenvolvidos pelo INESC TEC que foram aprovados pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), no âmbito do concurso Research 4 COVID-19. Este robô autónomo vai ajudar, através de sensores e lâmpadas ultravioleta, na desinfeção de espaços em unidades hospitalares, aeroportos e empresas.

O protótipo já está finalizado e encontra-se em fase de testes. O robô terá navegação autónoma, ou seja, será capaz de se localizar e de navegar pelas salas contaminadas, monitorar a presença de pessoas no ambiente, e realizar o processo de desinfeção de forma autónoma. A arquitetura é modular e adaptável a diferentes plataformas robóticas já existentes.

O procedimento de desinfeção levado a cabo pelo robô será realizado de forma sistemática e ininterrupta, gerando ganhos de qualidade na eficácia da desinfeção, e produtividade ao permitir redirecionar recursos humanos para outras tarefas.

Este sistema garante uma desinfeção do ar e de superfícies com eficiência de até 99.9%, prevenindo e reduzindo a transmissão de doenças infeciosas causadas por microrganismos. Tem várias vantagens, face a uma desinfeção convencional, tais como reduzir a exposição dos prestadores de serviços a produtos tóxicos e corrosivos e não deixar resíduos químicos.

Acresce que, ao utilizarem este robô para desinfeção, os profissionais de saúde e prestadores de serviços ficam menos expostos a produtos tóxicos e corrosivos, utilizados nos procedimentos de desinfeção tradicionais.

Entidades

  • INESC TEC (Coordenador);
  • Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP);
  • Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ);
  • Hospital de São Martinho, em Valongo.

News

BIP | INESC TEC testa robô de desinfeção em hospital de Valongo
Jornal de NotíciasRobô autónomo para desinfeção já existe e foi testado em Valongo
RTP 3INESC TEC adapta um robot para fazer a desinfeção automática de diversos locais, usando lâmpadas ultravioleta
Exame Informática | Este robô desinfeta hospitais e já foi testado em Valongo

STAYAWAY COVID

App STAYAWAY COVID – Aplicação móvel para rastreio de contágio por COVID-19

App STAYAWAY COVID

STAYAWAY COVID é um sistema que, com participação voluntária da população, está a auxiliar o país no rastreio da COVID-19. A aplicação móvel, para iOS e Android, está disponível gratuitamente. Pode descarregá-la aqui.

A aplicação STAYAWAY COVID instalada no telemóvel, deteta a proximidade física entre smartphones e informa os utilizadores que estiveram no mesmo espaço de alguém infetado com o novo coronavírus, nos últimos 14 dias. Esta informação permite, rápida e atempadamente, um pedido de diagnóstico da infeção, mesmo antes da ocorrência de qualquer sintoma.

Se um utilizador for diagnosticado com COVID-19 e autorizar, os códigos que difundiu nos últimos 14 dias são partilhados publicamente num servidor oficial. Deste modo, a aplicação ajuda outros, alertando-os para a proximidade com portadores do vírus. Isto é feito sem nunca ser revelada a identidade dos cidadãos em causa. 

Desta forma, a STAYAWAY COVID permite, de forma simples e totalmente segura, que cada um dos cidadãos seja informado sobre a possibilidade de contágio, tendo em conta a monitorização de contactos anteriores. Se todos usarem a aplicação, esta será um auxiliar precioso e determinante para conter a progressão da COVID-19, numa altura em que ainda não se conhece uma vacina. 

Uma iniciativa INCoDe.2030 com o apoio da Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

Entidades

  • INESC TEC;
  • Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP);
  • Keyruptive;
  • Ubirider.

Notícias
Visão |Mais de 1 milhão de pessoas descarregaram a aplicação StayAway Covid
iFeed | As respostas às tuas questões sobre a app STAYAWAY COVID
Eco | António Costa consulta a StayAway "todas as manhãs"
Público | StayAway Covid. Como funciona a app de combate à pandemia?

Website

https://stayawaycovid.pt/

Contactos 

stayaway@inesctec.pt 

Ventilador PNEUMA

Ventilador de emergência PNEUMA

PNEUMA é um ventilador alternativo com recurso a balão auto-insuflável, de baixo custo e fácil montagem, apresentando-se como uma solução de último recurso para ventilar doentes com dificuldades respiratórias. Este ventilador de campanha agrega e vem potenciar as vantagens reconhecidas pelos profissionais de saúde ao balão auto-insuflável, usado por rotina no contexto clínico, mas é agora adaptado para apoiar os hospitais no combate à pandemia da COVID-19.


Tendo em consideração a escassez de ventiladores no contexto da COVID-19, o INESC TEC, em conjunto com diversos parceiros, tem vindo a desenvolver o PNEUMA, um protótipo de um ventilador de campanha, de baixo custo e fácil montagem, que permita uma resposta às seguintes solicitações:

  • Apoio temporário em hospitais de segunda e terceira linha:

Doentes que aguardam transferência para hospitais centrais, incluindo não só doentes com COVID-19.

  • Cenário de escassez moderada de ventiladores:

Alternativa para ventilação invasiva transitória em doentes com insuficiência respiratória que exija controlo de volume e frequência respiratória;

Libertação de ventiladores para casos que requeiram monitorização fina de parâmetros – pressão exercida, rácio de tempo inspiração/expiração e outros.

  • Cenário de escassez aguda de ventiladores:

Alternativa possível em caso de falta absoluta de ventiladores.


Este ventilador está a ser desenvolvido pro bono e os resultados obtidos serão propriedade intelectual aberta. O objetivo é permitir a produção deste modelo em qualquer país do mundo.

 

Entidades

Coordenação

INESC TEC com o apoio da FEUP – Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

Parceiros

IEP – Instituto Electrotécnico Português; INEGI – Instituto de Ciência e Inovação em Engenharia Mecânica e Engenharia Industrial.

Articulação com ARS Norte.

Reporte de informação ao INFARMED.

Apoio em testes de validação e usabilidade FMUP/CHUSJ e ICBAS/CHUP – Faculdade de Medicina da Universidade do Porto/Centro Hospitalar Universitário de São João e Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar/Centro Hospitalar Universitário do Porto.
Consultores, apoios, participações a nível pessoal

Apoios financeiro, em espécie e institucional
BotnRoll 
SELT
AIMMAP – Associação dos Industriais Metalúrgicos, Metalomecânicos e Afins de Portugal

 

Notícias
Jornal Económico | Indústria de metal nacional aposta na produção e doação de ventiladores
RTP | Faculdade de Engenharia do Porto desenvolveu ventilador de emergência
Exame Informática | Pneuma: Universidade do Porto prepara produção de ventilador de baixo custo
Sábado | Covid-19: Especialistas do Porto desenvolvem ventilador para apoiar hospitais portugueses
Público | Ventiladores made in Portugal em contra-relógio no combate à covid-19
BIP INESC TEC Magazine |
INESC TEC desenvolve ventilador de pandemia para apoiar hospitais portugueses


Ver mais notícias

 

Website

https://pneuma.inesctec.pt/

 

Contactos
pneuma@inesctec.pt

Diários de uma Pandemia

Diários de uma pandemia

“Diários de uma pandemia” é um estudo que convida os cidadãos a responderem diariamente a um conjunto de perguntas, com o objetivo de compreender a evolução da vida dos Portugueses, ao longo da pandemia de COVID-19.


Compreender a dinâmica da adaptação dos cidadãos à pandemia de COVID-19 em Portugal é o objetivo desta investigação que teve início no dia 23 de março de 2020. Para tal, pede-se aos cidadãos que respondam, diariamente, a um breve conjunto de questões disponibilizadas online (o tempo de preenchimento ronda os 5-10 minutos).  As perguntas visam, medir, por exemplo, as interações sociais das pessoas e a utilização de serviços de saúde e comerciais, assim como a ocorrência de sintomas e de doença confirmada, durante o curso da epidemia de COVID-19, em Portugal.

Para além das respostas aos questionários a única informação solicitada é um endereço de e-mail, para fins de registo e receção dos lembretes diários. Após o registo, cada utilizador receberá diariamente um lembrete a pedir que responda ao mesmo conjunto de perguntas, sempre sobre as 24 horas anteriores. Uma vez por semana, é solicitado que cada participante responda também a um conjunto de questões sobre o seu bem-estar no contexto da atual epidemia.

 

Entidades

Coordenação

Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) 

Parceiros

INESC TEC e jornal Público

 

Notícias

Público | ISPUP, INESC TEC e PÚBLICO lançam "Diários de uma Pandemia"

Expresso | Instituto da UPorto lança 'diários' para compreender adaptação ao surto

TSF | Inquérito indica que se fazem 6 novos testes diários por cada mil pessoas

Observador | Estudo do ISPUP revela que um terço dos inquiridos sente frustração por não cumprir rotinas

Visão | Covid-19: Um terço dos inquiridos sente frustração por não cumprir rotinas – estudo ISPUP

RTP | Comentário de Felisbela Lopes

 

Website

https://diariosdeumapandemia.inesctec.pt/

 

Contactos

comunicacao@ispup.up.pt
info@inesctec.pt

CoronaSurveys

CoronaSurveys

Uma equipa internacional de investigadores, onde se incluem os portugueses Carlos Baquero (INESC TEC e UMinho) e Raquel Menezes (UMinho), está a medir o impacto real da COVID-19 em 150 países, através de pesquisas realizadas em redes sociais.


No estudo “Medir o Iceberg”, qualquer pessoa pode aceder ao inquérito, que está disponível online e já em 60 idiomas diferentes.


Numa fase inicial do inquérito, eram colocadas três perguntas aos entrevistados, nomeadamente, qual a área geográfica; qual o número de pessoas conhecidas em determinada área geográfica e quantas pessoas nessa área geográfica apresentam sintomas da COVID-19, ou poderão ter tido contacto com a doença? Na versão mais recente do inquérito, foi incluída uma questão relacionada com os casos recentes, com o objetivo de identificar possíveis surtos.


Para facilitar a participação, o projeto desenvolveu ainda uma aplicação para telemóveis, promovendo, assim, um maior envolvimento dos cidadãos. A aplicação encontra-se disponível para Android e iOS.

Com base nas respostas obtidas, os dados são tratados e processados para eliminar respostas com valores discrepantes, usando técnicas estatísticas. Finalmente, são comparados com outras estimativas, que inferem o número de casos a partir da evolução da mortalidade que é reportada nos dados oficiais e da sua relação com a mortalidade dos casos reportados em Wuhan (cerca de 1.4%), para validar a sua precisão. As principais vantagens deste método são a sua simplicidade e a maior proximidade com a proporção de casos derivada de estudos serológicos (tendo obtido em Espanha valores muito similares). De referir ainda que a investigação levada a cabo no projeto CoronaSurveys é totalmente anónima e não é solicitada nenhuma informação que possa levar à identificação dos participantes ou dos pacientes.


Recentemente o projeto passou a disponibilizar estimativas do número de casos ativos em fase de transmissão, identificando também a proporção expectável de casos não detetados (com base nos rácios de mortalidade observados). É também disponibilizado um mapa mundial que apresenta com bases nestes valores o risco de transmissão atual.


Além de registar dados em tempo real, o CoronaSurveys – em grande parte, um projeto de investigação – apresenta um forte potencial a nível científico.

 

Entidades

Instituição líder: IMDEA Networks, Madrid, Spain

Instituições Portuguesas: Universidade do Minho e INESC TEC

Outras Instituições: University of Washington, USA; U. Kaiserslautern, Germany; University of Trento, Italy; QMUL, UK; Inria Rennes, France; TU Darmstadt, Germany; Panteion University of Social and Political Sciences, Greece; U. Cyprus, Cyprus; USC, USA; Igor Sikorsky Kyiv Polytechnic Institute, Ukraine; EvoLogics, Germany; UC3M, Spain; MIT, USA; Algolysis Ltd, Cyprus; U. Edinburgh, UK; Tokyo University of Agriculture and Technology, Japan; U. Concepción, Chile; Vrije Universiteit Amsterdam, Netherlands

 

Notícias

PúblicoCovid-19: equipa de 150 países (Portugal incluído) lança questionário para saber quem tem sintomas

Renascença"Covidografia" ou "Medir o icebergue". Sucedem-se as plataformas que "fazem contas" à Covid

Jornal de Negócios | Número real de infetados deve ser cinco vezes pior

 

Website

https://coronasurveys.com/

 

Contactos

gcii@reitoria.uminho.pt

info@inesctec.pt

Viseiras de proteção

Viseiras de proteção

No contexto da pandemia de COVID-19, vários investigadores do INESC TEC estão envolvidos na produção de viseiras, que têm sido distribuídas pelos hospitais de São João, Santo António, Gaia-Espinho, Pedro Hispano e centros de saúde da região Norte. Estas viseiras, fabricadas por impressão 3D, servem para a proteção de profissionais de saúde, que combatem a pandemia.


A contribuição do INESC TEC consistiu na otimização dos modelos 3D, na sua impressão e na logística do processo. Antecipando o aumento da escala da iniciativa, o INESC TEC desenvolveu ainda um sistema de informação e apoio à decisão para o planeamento da produção e distribuição dos produtos impressos, os suportes de viseiras e zaragatoas.

 

Entidades

Coordenação
Instituto de Ciência e Inovação em Engenharia Mecânica e Engenharia Industrial (INEGI), Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP),  e Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP)

Parceiros
INESC TEC, estudantes e diversas empresas.

 

Notícias

P3 | A Academia do Porto está a combater a covid-19 com impressoras 3D (e não só)

Notícias ao Minuto | U.Porto e Politécnico criam viseiras para profissionais de saúde

S+ |  Covid-19: U.Porto e Instituto Politécnico criam viseiras para profissionais de saúde da região

INEGI | Já foram doadas mais de 5 mil viseiras de proteção individual impressas em 3D com ajuda do INEGI

U.Porto |  U.Porto mobiliza comunidade para a produção de viseiras de proteção

 

Contactos

comunicacao@inegi.up.pt
noticias@fe.up.pt
gci@isep.ipp.pt