Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Fechar
  • Menu
Descrição

Componentes Integradas para Operações de Busca e Salvamento com Veículos não Tripulados

Depois dos terramotos em L’Aquila, Haiti e Japão, a Comissão Europeia confirmou que existe uma grande discrepância entre a tecnologia (robótica) desenvolvida em laboratório e a sua utilização em operações de busca e salvamento e gestão de crise. Desta forma, a Direção-Geral das Empresas da Indústria da Comissão Europeia decidiu financiar o ICARUS, um projeto de investigação que tem como objetivo prestar apoio a equipas de salvamento em situações de crise. A introdução de dispositivos não tripulados de Busca e Salvamento podem desempenhar um papel fundamental no salvamento de vidas humanas e acelerar as operações. O ICARUS tinha como objetivo o desenvolvimento de tecnologias de busca e salvamento que pudessem detetar, localizar e resgatar humanos. O projeto pretendia suprir a lacuna entre a comunidade de investigação e utilizadores finais através do desenvolvimento de componentes integradas para operações de Busca e Salvamento.

Detalhes

Mais Informação

  • Acrónimo

    ICARUS
  • Início

    01 fevereiro 2012
  • Orçamento global

    12.584.933,45 €
  • Estado

    Completo
  • Data de encerramento

    31 janeiro 2016
  • Responsável

    Aníbal Matos
  • Financiamento

    978.181,60 €
    Equipa
    002

    Centros Associados

    CRAS

    Centro

    Centro de Robótica e Sistemas Autónomos

    CSIG

    Centro

    Centro de Sistemas de Informação e de Computação Gráfica