Cookies
O website necessita de alguns cookies e outros recursos semelhantes para funcionar. Caso o permita, o INESC TEC irá utilizar cookies para recolher dados sobre as suas visitas, contribuindo, assim, para estatísticas agregadas que permitem melhorar o nosso serviço. Ver mais
Aceitar Rejeitar
  • Menu
Artigo

Sustainable HPC: arrancou o novo projeto que pretende tornar a operação dos supercomputadores mais sustentável

O projeto Sustainable HPC, resultado de uma candidatura (aprovada) ao Fundo de Apoio à Inovação e ao Fundo de Eficiência Energética, envolvendo o INESC TEC e o INEGI, já arrancou.

25 novembro 2021

O grande objetivo do projeto passa por desenvolver uma solução inovadora de gestão de energia que permita tornar a operação de um supercomputador mais sustentável, que analisa o grau de emissões da eletricidade disponível, gerada localmente ou não,  para satisfazer as necessidades da máquina de maneira a minimizar a pegada carbónica do processo computacional.

Com este projeto será possível “criar uma solução de suporte à supercomputação sustentável que pode inclusivamente ser escalada e replicada em data centres, contribuindo para a redução da pegada ecológica destes utilizadores intensivos de energia”, refere Luís Seca, administrador executivo do INESC TEC e responsável pelo projeto na instituição.

Qual o papel do INESC TEC no projeto?

Este projeto permitirá ao INESC TEC “criar inovação de base científica num setor que precisa urgentemente de soluções que permitam reduzir a sua intensidade carbónica, bem como transferir conhecimento e incentivar práticas de sustentabilidade à comunidade”, acrescenta ainda o responsável.

Em concreto, a missão do INESC TEC neste projeto passa por “especificar requisitos para equipamentos de conversão e armazenamento de energia elétrica e desenvolver algoritmos de gestão de energia elétrica, explorando técnicas de inteligência artificial”, remata.

Projeto enquadrado na Estratégia Nacional para a Computação Avançada

Importa referir que o projeto Sustainable HPC está alinhado com a Estratégia Nacional para a Computação Avançada e pretende colocar Portugal numa posição de liderança internacional da computação avançada sustentável.

O Sustainable HPC tem um financiamento de 7,3 milhões de euros, gerido pelo Ministério do Ambiente, que permitirão apoiar este desenvolvimento, para que o supercomputador Deucalion, a ser instalado no Minho Advanced Computing Centre (MACC), possa funcionar da forma mais sustentável possível.

O contrato de concessão de incentivos do Sustainable HPC foi assinado no Encontro Ciência 2021, que decorreu de 28 a 30 de junho, pelo Fundo de Apoio à Inovação, Fundo de Eficiência Energética, INESC TEC e INEGI.

O investigador mencionado na notícia tem vínculo ao INESC TEC.