Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Aceitar Rejeitar
  • Menu
Artigo

“Redes de energia elétrica do futuro” são foco presente no novo projeto liderado pelo INESC TEC

ATTEST - Advanced Tools Towards cost-efficient decarbonisation of future reliable Energy SysTems – é o nome do novo projeto europeu que visa desenvolver um conjunto de ferramentas inovadoras de apoio ao planeamento, manutenção e operação das redes de energia elétrica do futuro. Coordenado pelo INESC TEC, através de Centro de Sistemas de Energia (CPES), arrancou no início de março e terá uma duração de três anos.

19 março 2020

Foi a pensar no futuro e nos desafios que se avizinham para os sistemas elétricos de 2030 em diante, que o projeto ATTEST reuniu nove parceiros europeus para desenvolver uma “caixa de ferramentas” em código aberto (open source) a ser incluída numa plataforma com base em Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

Desta forma, pretende-se que esta plataforma seja capaz de melhorar a interação entre o Operador da Rede de Transporte (ORT) e o Operador da Rede de Distribuição (ORD), assegurando que estes possam gerir as suas redes de uma forma coordenada e otimizada.

Por outro lado, ao acelerar a disseminação das ferramentas de apoio a esta gestão, o projeto vai ainda enfrentar os desafios identificados nos programas climáticos e energéticos da Europa.

Os resultados serão demonstrados num piloto localizado na Croácia, que inclui a parte da rede de transporte e rede de distribuição.

- Vários países vão ser convidados a testar e avaliar as soluções desenvolvidas

Os principais resultados do projeto ATTEST, nomeadamente as ferramentas que serão em código aberto, vão ser disponibilizados à comunidade científica, de forma a permitir que possam ser utilizadas por qualquer pessoa. No entanto, o objetivo final é que os ORTs e ORDs de vários países possam testar e avaliar as soluções desenvolvidas no projeto que pretendem dar resposta aos desafios futuros que serão colocados aos sistemas elétricos de energia.

Quais são esses desafios? O aumento da flexibilidade do sistema de energia e geração de backup, a forte tendência para a eletrificação do sistema energético, bem como a integração de sistemas multi-energia são três dos oito desafios sublinhados pelo consórcio. A imagem abaixo ilustra-os e contextualiza-os num cenário “futurista”.

Desafios dos sistemas elétricos do futuro (ATTEST)

André Madureira, coordenador do projeto garante que “o ATTEST abarca uma área de investigação de grande relevo dentro do CPES, dando continuidade a desenvolvimentos em outros projetos recentes”. O investigador do INESC TEC refere-se, portanto, a outros projetos europeus do mesmo âmbito, como o EU-SysFlex e o projeto TDX-ASSIST.

No entanto, o que distingue o ATTEST dos demais? “A particularidade de ser uma Research and Innovation Action (RIA) implica que se endereçam Technology Readiness Levels (TRLs) mais baixos, o que reforça a tão necessária componente de investigação básica / aplicada, que tem sido uma das caraterísticas diferenciadoras do INESC TEC”, afirma André Madureira.

Além de coordenador, o INESC TEC é ainda responsável pelo desenvolvimento de cenários futuros e casos de testem bem como pelo trabalho de disseminação, comunicação e exploração de resultados. Para tal, conta com o envolvimento dos seguintes investigadores do CPES: André Madureira, Filipe Joel Soares, Carlos Moreira, Leonel Carvalho, Micael Simões, Fernando Ribeiro, Nuno Fonseca, Henrique Teixeira, Justino Rodrigues, Tiago Abreu, Bruna Tavares, António Coelho, Joana Coelho, João Peças Lopes e Vladimiro Miranda.

“O facto de o INESC TEC ser o líder do consórcio e trabalhar com um conjunto de parceiros qualificados, alguns dos quais pela primeira vez, traz maior visibilidade e valor acrescido aos resultados que serão obtidos”, acrescenta André Madureira.

O INESC TEC é a única instituição portuguesa envolvida, ao lado da University of Manchester, no Reino Unido, do Luxembourg Institute of Science and Technology (LIST), no Luxemburgo, da Universidad Pontificia Comillas, em Espanha, do Tech Rain S.p.A., em Itália, e ainda de três parceiros instalados na Croácia: Innovation Centre Nikola Tesla (INCENT), HEP – Operator Distribucijskog Sustavae e KONČAR – Inženjering za energetiku i transport.

Estes nove parceiros, de seis países, contam com um financiamento de cerca de 4M€ ao abrigo do programa de investigação e desenvolvimento da União Europeia Horizonte 2020 com o acordo número 864298, até 28 de fevereiro de 2023.

Os investigadores do INESC TEC mencionados na notícia têm vínculo ao INESC TEC e à UP-FEUP.