Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Aceitar Rejeitar
  • Menu
Artigo

Projeto entre Europa e Canadá quer melhorar cuidados de saúde

Chama-se EUCAN-Connect e pretende desenvolver uma infraestrutura para auxiliar na definição de cuidados de saúde personalizados e políticas de tratamento e de prevenção na saúde, tendo como base análises de dados de coorte (estudos que agregam conjuntos de indivíduos que partilham características comuns) desenvolvida entre Europa e Canadá.

07 agosto 2019

O rápido desenvolvimento tanto na área de sistemas de informação como de biotecnologia parece garantir estratégias mais eficazes no que respeita a cuidados de saúde personalizados, através de perfis biológicos, ambientais e moleculares de cada indivíduo. Para capitalizar essa possibilidade, o principal desafio consiste em relacionar esses perfis com informações sobre saúde e doença, tendo em conta a grande diversidade existente nos indivíduos, nas populações e nos ambientes. Além disso, atualmente, os repositórios com dados de coortes são dispersos, difíceis de pesquisar e de integrar e ainda são alvo das políticas de proteção e gestão de dados, o que desencoraja a centralização deste tipo de informação.

Para enfrentar estes desafios, o EUCAN-Connect permitirá a criação de uma plataforma de dados aberta e escalonável para coortes, destinada a investigadores e redes de investigação, incorporando os princípios FAIR (Findable, Accessible, Interoperable, Reusable) e ELSI (Ethical, Legal and Societal Implications) para o desenvolvimento de tecnologias, através do uso de dados confidenciais guardados localmente e procedendo-se à integração e partilha apenas dos resultados.

A ideia do projeto é fornecer soluções inovadoras e de baixo custo para recolha e preservação de dados, proteção da privacidade, desenvolvimento de ferramentas de bioinformática de fonte aberta, suportando modelos globais de governação.

A equipa do projeto é composta pelos investigadores do Centro de Sistemas de Informação e Computação Gráfica (CSIG), Artur Rocha, José Pedro Ornelas, Gonçalo Gonçalves e Ademar Aguiar. Esta plataforma e as respetivas colaborações são coordenadas através do Biobanks and Biomolecular resources Research Infrastructure, European Research Infrastructure Consortium (Áustria) e do Maelstrom Research – The Research Institute of the McGill University Health Centre (Canadá).

Outros parceiros do projeto EUCAN-Connect são: University Medical Center Groningen (Holanda, coordenador); MRC Epidemiology Unit, University of Cambridge (Reino Unido); Newcastle University (Reino Unido); Erasmus Medical Center (Holanda); Copenhagen University (Dinamarca); Epigeny (França); Barcelona Institute for Global Health (Espanha); University of Oulu (Finlândia); Stichting VUMC (Holanda); e Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (Portugal).

O EUCAN-Connect (GA 824989) é um projeto financiado pelo programa de investigação e inovação do Horizonte 2020, com duração de cinco anos e um orçamento global de 6 milhões de euros para todos os parceiros.

 

Os investigadores do INESC TEC mencionados na notícia têm vínculo ao INESC TEC e à UP-FEUP.