Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Aceitar Rejeitar
  • Menu
Artigo

Projeto CoronaSurveys nos finalistas do COVID-19 Symptom Data Challenge

O projeto CoronaSurveys, que conta com a participação de Carlos Baquero, investigador do Laboratório de Software Confiável (HASLab) do INESC TEC e Professor da UMinho, foi um dos cinco finalistas do concurso internacional COVID-19 Symptom Data Challenge.

17 dezembro 2020

Entre mais de 115 pessoas e 50 organizações, esta distinção valeu ao CoronaSurveys um prémio de 5 mil dólares, e a apresentação do protótipo do projeto num evento público que decorreu no dia 16 de dezembro. Este evento contou igualmente com a presença de oradores convidados, tal como o ex-diretor dos U.S. Centers for Disease Control and Prevention (CDC), Tom Frieden. Para Carlos Baquero, esta distinção “permitiu uma mais ampla divulgação do projeto, obtenção de feedback de especialistas de saúde pública e uma oportunidade para a evolução das técnicas de inquérito do tipo Network Scale-Up.”

Patrocinado pelo Facebook, este desafio teve a colaboração do Facebook Data for Good, da University of Maryland (UMD), da Carnegie Mellon University (CMU), e do Centro para Política de Saúde Duke Margolis, bem como da Resolve to Save Lives.

De referir que o estudo levado a cabo pelo projeto CoronaSurveys pretende aferir, em tempo real, o número de casos de COVID-19 em todo o mundo, tendo tido em Espanha os valores previstos confirmados por inquéritos serológicos. Nesta candidatura foram exploradas novas técnicas de previsão do número de casos e mortalidade, a uma e duas semanas de avanço.

Para isso, a equipa de investigadores disponibiliza um inquérito online, que está disponível em 60 idiomas diferentes, e combina estes dados com dados do European Centre for Disease Prevention and Control, e de um inquérito de sintomas promovido pelo Facebook, UMD e CMU.

A equipa é liderada pelo investigador Antonio Fernandez Anta, do IMDEA Networks, um instituto espanhol que faz investigação em redes de dados. Em Portugal, além de Carlos Baquero, participa no estudo Raquel Menezes, também docente da UMinho.

O investigador do INESC TEC mencionado na notícia tem vínculo à UMinho.