Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Aceitar Rejeitar
  • Menu
Artigo

Projeto CoronaSurveys distinguido em concurso internacional

O projeto CoronaSurveys, que pretende determinar a incidência da pandemia em vários países, foi distinguido no “XPRIZE Pandemic Response Challenge” com uma menção honrosa e um prémio no valor de 3 mil euros em crédito AWS (Amazon Web Services)­­­­­.

24 março 2021

Com a participação de Carlos Baquero, investigador do Laboratório de Software Confiável (HASLab) do INESC TEC e Professor da UMinho, o projeto CoronaSurveys pretende aferir, em tempo real, o número de casos de COVID-19 em todo o mundo. O CoronaSurveys pode ser acedido via web, ou via aplicação móvel, estando disponível o inquérito em 60 idiomas e oferecidas diferentes visualizações da evolução da pandemia e níveis de risco. Para Carlos Baquero, esta competição e distinção representou “uma oportunidade de trabalho na componente de previsão. Foram desenvolvidas previsões de evolução a cerca de 20 dias, e comparados os resultados entre as equipas, tendo o nosso projeto alcançado um patamar com bons resultados face à evolução real observada.”

Dinamizado pela XPRIZE, líder mundial em projetos e competições de incentivos operacionais para resolver desafios da humanidade, em parceria com a Cognizant, uma das líderes mundiais em tecnologia e serviços, esta competição foi projetada para aproveitar o poder dos dados e da inteligência artificial para dotar os policy makers com as perceções e orientações necessárias para implementar medidas de segurança pública, que ajudem a manter as economias locais abertas enquanto de minimiza os surtos de vírus, à medida que as vacinas se tornam mais amplamente disponíveis.

A equipa é liderada pelo investigador Antonio Fernandez Anta, do IMDEA Networks, um instituto espanhol que faz investigação em redes de dados. Em Portugal, além de Carlos Baquero, participa no estudo Raquel Menezes, também docente da UMinho.

O investigador do INESC TEC mencionado na notícia tem vínculo à UMinho.