Cookies
O website necessita de alguns cookies e outros recursos semelhantes para funcionar. Caso o permita, o INESC TEC irá utilizar cookies para recolher dados sobre as suas visitas, contribuindo, assim, para estatísticas agregadas que permitem melhorar o nosso serviço. Ver mais
Aceitar Rejeitar
  • Menu
Artigo

Nova tecnologia para análises sanguíneas premiada em conferência internacional

Os investigadores Rui Martins e Filipe Santos integram a equipa que desenvolveu uma tecnologia para análises  clínicas portátil e que apresenta resultados em milissegundos.

27 agosto 2021

O artigo que descreve a tecnologia venceu o prémio de melhor contribuição na 1ª edição da Electronic Conference on Chemical Sensors 

De acordo com Rui Martins, investigador do Centro de Fotónica Aplicada (CAP), o novo dispositivo e os seus algoritmos configuram uma nova classe de tecnologia Point-of-Care. Este utiliza apenas a luz e o processamento avançado de informação que advém da interação entre a luz e as moléculas da amostra. Graças à sua natureza instantânea, conveniente e minimamente invasiva, pode ser utilizado tanto em contextos de rotina como em contextos de internamento, urgência e medicina intensiva. O dispositivo portátil desenvolvido no INESC TEC é do tamanho de um telemóvel e permite efetuar análises clínicas ao sangue, soro e urina com apenas uma gota de amostra, sendo a leitura e resultados obtidos em milissegundos. 

“Este dispositivo e a sua tecnologia são um passo revolucionário para a existência de sistemas sem reagentes baseados em fotónica inteligente,” acrescenta Rui Martins. 

No caso particular do prémio atribuído na conferência, a tecnologia é demonstrada para contagens de glóbulos brancos totais em contexto de internamento em medicina veterinária. O dispositivo está descrito no artigo “Feasibility of Total White Blood Cells Counts by Visible-Near Infrared Spectroscopy 

Para além do INESC TEC, a equipa premiada integra Teresa Guerra Barroso, da Faculdade de Medicina Veterinária e Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário, Lénio Ribeiro do Centro Hospitalar Veterinário do Porto e da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Lusófona e Hugo Gregório, do mesmo centro hospitalar. 

 

Os investigadores mencionados na notícia têm vínculo ao INESC TEC.