Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Aceitar Rejeitar
  • Menu
Artigo

LightKone chega ao fim e obtém nota positiva na avaliação final

O projeto europeu LightKone, em que esteve envolvido o Laboratório de Software Confiável (HASLab) do INESC TEC, obteve avaliação positiva na avaliação final da Comissão Europeia. De acordo com os revisores “o projeto forneceu resultados valiosos para a comunidade científica”.

20 julho 2020

O LightKone teve  início em janeiro de 2017 e terminou em dezembro de 2019. O grande objetivo do projeto foi desenvolver um modelo cientificamente sólido e validado industrialmente, capaz de fazer computação distribuída em redes periféricas. Isto permite tempos de resposta mais rápidos aos utilizadores, comparando com o que seria possível em soluções mais clássicas com centros de dados centralizados.

Entre as tecnologias desenvolvidas, destacam-se novos modelos de bases de dados (AntidoteDB), sistemas que permitem a sincronização direta de browsers web numa rede local e sem ligação a um servidor central (Legion), e modelos de dados convergentes (CRDTs) que têm vindo a ser adotados e incorporados em diversas linguagens de programação (utilizados em jogos como League of Legends e Angry Birds).

As tecnologias e resultados desenvolvidos no projeto foram explorados através de demonstradores que suportam os use cases. Em concreto, a Scality explorou o armazenamento geo-replicado, a Peer Stritzinger  a atualização de RFIDs em sistema de manufatura, a Gluck Advice testou as tecnologias desenvolvidas na agricultura de precisão e, por fim, a Guifi.net explorou os resultados na monitorização de uma rede de internet comunitária com mais de 36 mil máquinas.

De referir ainda que a maioria das tecnologias desenvolvidas está disponível em  repositórios de código aberto e estão disponíveis para todas as partes interessadas. Além disso, o projeto produziu um documento aberto “LightKone Reference Architecture” (LiRA) que recolhe e apresenta ao público em geral as propostas do projeto e a sua articulação com outras arquiteturas de referência. O LiRA está disponível aqui.

A equipa do INESC TEC contou com os investigadores Carlos Baquero, Paulo Sérgio Almeida, Manuel Barbosa, José Bacelar Almeida, Ali Shoker, Hugo Pacheco, João Silva, José Proença, Georges Younes e Vítor Duarte.

Para além do INESC TEC, fizeram parte do consórcio do projeto as seguintes instituições: UCL (Belgium), UPMC e Scality (França), NovaLincs (Portugal), TUK e Peer Stritzinger (Alemanha), UPC e Guifi.net(Espanha) e Gluck Advice (Holanda).

A reunião de avaliação decorreu nas instalações da Comissão Europeia, na Bélgica, e decorreu no dia 24 de janeiro.

Os investigadores do INESC TEC mencionados na notícia têm vínculo à UMinho, UP-FCUP e FCT.