Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Aceitar Rejeitar
  • Menu
Artigo

Investigadoras do INESC TEC conquistam terceiro lugar em maratona tecnológica

Soraia Ramos, técnica de Apoio à Gestão, Susana Barbosa e Yulia Karimova, investigadoras do Centro de Sistemas de Informação e de Computação Gráfica (CSIG) do INESC TEC, fazem parte da equipa do InsTmaDMP que conquistou o terceiro lugar na maratona tecnológica Hackathon on maDMPs, evento que decorreu entre os dias 27 e 29 de maio de 2020.

14 julho 2020

A equipa em questão conseguiu alcançar o pódio em todas as categorias (Inovação, Colaboração e Impacto), mostrando, assim, a relevância do trabalho realizado pela equipa do INESC TEC e da Universidade do Porto. A iniciativa visou “analisar os fluxos de trabalho da Gestão de Dados (RDM) existentes em diferentes instituições, nomeadamente do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da UP (FPCEUP), do Instituto Português de Oncologia do Porto (IPO-Porto) e da Universidade George Washington”, explicou Yulia Karimova. “Além disso, também analisámos o processo de criação do Plano do Gestão de Dados (DMP) nessas instituições e comparámos as nossas metodologias com o conceito machine-actionable DMP. Assim, foi possível identificar elementos que exigem alterações (adição, eliminação e edição) nos nossos próprios DMP, de forma a torna-los machine-actionable, bem como certos requisitos para a melhoria dos fluxos de trabalho de RDM das nossas instituições, com vista a tornar o DMP compatível com o conceito de maDMP”, acrescentou a investigadora.

Para as investigadoras, esta distinção é bastante importante, pois “os resultados deste trabalho mostram o ponto de partida para a aplicação do padrão maDMP nas instituições, onde ainda não existem fluxos de trabalho RDM bem definidos e estabelecidos”. Além disso, e de acordo com as mesmas, “este trabalho mostra quais os processos e as estruturas que devem ser analisados à partida, para entender a situação atual da instituição em relação ao DMP”.

De forma a divulgar o trabalho realizado durante a maratona, está a ser elaborado um relatório com as iniciativas de todas as equipas. Além disso, o grupo responsável pelo InsTmaDMP encontra-se a desenvolver um artigo onde serão descritas, detalhadamente, as tarefas desempenhadas na Hackathon on maDMPs.

As investigadoras do INESC TEC mencionadas na notícia têm vínculo ao INESC TEC e à FCT.