Cookies
O website necessita de alguns cookies e outros recursos semelhantes para funcionar. Caso o permita, o INESC TEC irá utilizar cookies para recolher dados sobre as suas visitas, contribuindo, assim, para estatísticas agregadas que permitem melhorar o nosso serviço. Ver mais
Aceitar Rejeitar
  • Menu
Artigo

INESC TEC integra laboratório colaborativo para promover o potencial do hidrogénio verde em Portugal

O INESC TEC faz parte do novo CoLAB HyLAB – Green Hydrogen Collaborative Laboratory, uma associação privada sem fins lucrativos que vai desenvolver científica e tecnologicamente o hidrogénio verde em Portugal.

06 outubro 2021

Umas das estratégias da União Europeia para o abandono de combustíveis fósseis passa por acelerar o desenvolvimento de hidrogénio limpo, assegurando o seu papel de pedra angular para um sistema energético neutro em termos climáticos até 2050. O hidrogénio verde pode ser uma ferramenta útil para descarbonizar alguns setores industriais como os que requerem calor de altas temperaturas, mobilidade de longa distância e transportes marítimos.

Assim sendo, o CoLAB HyLAB surge como uma rede de investigadores e profissionais que vão colaborar para alavancar a produção, o transporte, a distribuição, armazenamento e usos finais deste novo vetor energético. Pretende-se ainda reforçar o emprego qualificado nesta área, promover a colaboração entre instituições científicas com o tecido empresarial e desenvolver ações de formação especializadas.

A participação do INESC TEC no CoLAB HyLAB irá contribuir para o desenvolvimento de um cluster industrial na área do hidrogénio, onde Portugal pode vir a ser exportador. Entre outras áreas científicas, o INESC TEC vai apoiar no desenvolvimento de soluções para apoio à gestão de parques produtores de eletricidade renovável dedicados à produção de hidrogénio. Serão também trabalhados os temas da gestão técnica de redes de gases renováveis, a otimização da produção e armazenamento de hidrogénio para armazenamento sazonal de energia com vista a assegurar a segurança de abastecimento do setor elétrico e controlar a volatilidade dos preços de mercado e ainda a possibilidade de fornecimento de serviços de sistema por parte de eletrolisadores.

De acordo com João Peças Lopes, diretor associado do INESC TEC, esta é uma oportunidade imperdível para a instituição que “não podia deixar de acompanhar estas mudanças tecnológicas, que configuram oportunidades científicas e de desenvolvimento de negócio”.

Os associados fundadores do laboratório colaborativo são a EDP, GALP, REN, Bondalti Chemicals, S.A., IST, UPORTO, LNEG, INEGI, INESC TEC, CEiiA, INL e Universidade Nova de Lisboa.

 

O investigador do INESC TEC mencionado na notícia tem vínculo ao INESC TEC e à UP-FEUP.