Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Aceitar Rejeitar
  • Menu
Artigo

INESC TEC desenvolve soluções para rede europeia de operadores de sistemas de transmissão energética

O INESC TEC é a única entidade envolvida no projeto “Long_Forecasting: ENTSO-E demand forecasting methodology – Performance assessment and improvement”. O projeto, com a duração de quatro meses, foi iniciado em março com o objetivo desenvolver e implementar um sistema de previsão de consumo energia elétrica de longo-prazo para países europeus, até 2050.

23 abril 2020

A entidade europeia ENTSO-E – European Network of Transmission System Operators for Electricity – prepara-se para integrar um software que pretende ultrapassar o desempenho do seu atual sistema de previsão.

A aplicação está a ser desenvolvida, desde o dia 17 de março, data da reunião de lançamento do projeto, por quatro investigadores do Centro de Sistemas de Energia (CPES) do INESC TEC: Nuno Fidalgo, José Paulos, Miguel Ribeiro e Filipe Azevedo.

Nuno Fidalgo, coordenador do projeto, explica que “quanto melhor for a qualidade da previsão, mais eficiente será o planeamento e mais adequado às necessidades de geração e de transporte da energia. Isto significa poupanças, o que se traduz na redução custos com a eletricidade e, portanto, tarifas mais baixas”.

Os sistemas de previsão que estão a ser desenvolvidos são baseados em três tecnologias: Multi-Linear Regression, Artificial Neural Networks e Generalized Regression Neural Networks. A inovação proposta reside na metodologia a ser implementada, que se espera conduzir a um melhor desempenho de previsão e reduzidos custos de planeamento.

A ENTSO-E representa 43 operadores de sistemas de transmissão de eletricidade, em 36 países da Europa, que poderão integrar nos seus sistemas a solução do INESC TEC, beneficiando da mesma, por exemplo, em projetos de planeamento.

Os investigadores do INESC TEC mencionados na notícia têm vínculo ao INESC TEC, à UP-FEUP e ao IPP-ISEP.