Cookies
Usamos cookies para melhorar nosso site e a sua experiência. Ao continuar a navegar no site, você aceita a nossa política de cookies. Ver mais
Fechar
  • Menu
Artigo

Contributo da tecnologia para a sustentabilidade da floresta debatido no INESC TEC

«A investigação e a tecnologia ao serviço da sustentabilidade das cadeias de valor florestal» foi o tema que reuniu especialistas nacionais e estrangeiros no dia 14 de novembro, no auditório B do INESC TEC.

28 novembro 2019

«A investigação e a tecnologia ao serviço da sustentabilidade das cadeias de valor florestal» foi o tema que reuniu especialistas nacionais e estrangeiros no dia 14 de novembro, no auditório B do INESC TEC.

Em análise esteve o contributo das tecnologias digitais para o aumento da sustentabilidade das operações da floresta em toda a cadeia de valor, desde a floresta até aos consumidores finais, passando pelas unidades de transformação, bem como os desafios que se colocam à sua adoção em Portugal. Para isso, o workshop, organizado pelo INESC TEC, juntou proprietários e organizações florestais, empresas, indústria e a academia.

O evento foi estruturado em três mesas redondas, subordinadas às temáticas «eficiência, flexibilidade e gestão do risco», «a dimensão ecológica da sustentabilidade» e a «colaboração e promoção da dimensão social», onde foram apresentados alguns casos de estudo e onde se discutiram as suas vantagens e desafios para a sua aplicação. 

Mas, antes do debate, o especialista Mikael Rönnqvist, da Université Laval, Quebec, Canadá, fez uma apresentação sobre «Os mais importantes avanços da investigação em sustentabilidade das cadeias de valor florestal» e Alexandra Marques, investigadora do INESC TEC, analisou as «Tecnologias para as Cadeias de Valor Florestal em Portugal».

Um dos momentos altos do evento foi o Think-tank com Mikael Rönnqvist, que deu a conhecer a experiência escandinava e canadiana, potenciando novos projetos e novas colaborações.

A investigadora mencionada tem vínculo ao INESC TEC.